Tags Posts tagged with "Cinema"

Cinema

1

Matt Damon foi o único ator que não precisou passar pelo árduo treinamento militar antes das filmagens. Damon foi poupado para que os outros atores sentissem uma certa inveja ou ressentimento e que isso ficasse nítido durante as gravações

2

Aproximadamente 40 barris de sangue falso foram usados para recriar a sangrenta invasão na praia Omaha para a abertura do filme.

3

Um dos atores na versão do filme dublada em alemão, era na verdade um veterano alemão que combateu na Normandia no fatídico 6 de junho de 1944. Ele teve de ser dispensado das dublagens devido ao realismo do filme.

4

Neil Patrick Harris chegou a ser cogitado para o papel de Ryan.

5

Antes de Tom Hanks ser escolhido para o papel de Capitão John Miller, Spielberg considerou Mel Gibson e Harrison Ford para o papel principal.

6

Tom Sizemore travava uma batalha contra o vício em drogas durante o período das filmagens. Spielberg deu a ele um ultimato onde ele deveria fazer exames de sangue todos os dias, e se falhasse em um deles, ele seria substituído e suas cenas refilmadas, mesmo que o filme já tivesse em suas últimas etapas de gravação.

7

Quando Matt Damon foi escolhido para o papel de Ryan, Spielberg buscava na época um ator relativamente desconhecido. Não deu muito certo quando o filme Gênio Indomável foi lançado e fez de Damon um astro da noite para o dia pouco antes do filme de Spielberg ser lançado mundialmente.

8

As salas de cinema do mundo todo foram orientadas as aumentar o volume durante a projeção do filme, isto devia-se ao aspecto crucial de recriar o ambiente de guerra enquanto o filme era assistido.

9

Os sons de disparos das armas usadas no filme foram gravadas utilizando armas originais de época com munição real.

10

Em antecipação a todos os veteranos que por ventura traumatizariam-se ao assistir o filme, o Departamento de Assuntos Militars aos Veteranos disponibilizaram uma espécie de 0800 para dar suporte a casos críticos ocasionados pelo filme.

11

Em meio aos exercícios incrivelmente difíceis durante o treinamento militar, os atores tiveram de passar por testes em situações onde a chuva era intensa permanecendo totalmente encharcados, e tendo de chamarem entre si apenas pelos nomes de seus personagens, ainda tendo que aturar o instrutor os chamando de “cocôs” o tempo todo.

12

A Batalha de Omaha Beach foi filmada em sequência durante um período de quatro semanas, levando a ação da praia até o alto da orla sendo filmada dia após dia. Steven Spielberg alega que nada do planejamento foi colocado no storyboard em antecipação. Tudo “na raça”.

13

A cena de Omaha Beach custou 11 milhões e envolveu até 1000 figurantes, alguns deles eram membros da Reserva do Exército Irlandês. Destes figurantes, 20-30 deles eram amputados empregados usando próteses para simular seus membros sendo arrancados e explodidos nas cenas.

14

As tremulações de câmera nas explosões aconteciam pelo fato de que Steve Spielberg usou uma espécie de dispositivo que vibrava a câmera, que eram ligados quando necessário. Durante as gravações usando este efeito, o diretor de fotografia avisou Spielberg que um “tremedor” de lentes já existia. Spielberg disse numa entrevista que achava que ele havia inventado esta nova ferramenta para o filme.

15

Dois dos LCV usados para desembarcar os soldados nas cenas da praia foram usados durante a Segunda Guerra Mundial.

16

Durante cena inicial no mar, as munições usadas pelos atores eram cenográficas e feitas de madeira, já que as réplicas de metal eram muito pesadas.

17

Interessantemente, durante a marca de 45 minutos do filme, Paul Giamatti diz “As estradas estão calmas há 45 minutos”.

18

Algumas pessoas reclamaram que a cena em que os Rangers estão disparando morteiros manualmente sobre os soldados alemães não tinha precisão histórica. Na verdade, Charles Kelly, que recebeu a Medalha de Honra, fez exatamente o mesmo processo de disparo durante uma batalha na Itália em 1943.

19

Spielberg foi parabenizado pela autenticidade do filme. O ator James Doohan, que atuou em Star Trek, foi especialmente gentil. Doohan perdeu o dedo do meio de sua mão direita e foi ferido durante a guerra. Não obstante, ele participou da Invasão da Normandia em 6 de junho de 1944, na Praia Juno, onde a 3ª Divisão de Infantaria Canadense liderou o ataque. Ele apoiou e parabenizou Spielberg por seu filme ao não poupar esforços para recriar os detalhes mais grotescos.

20

Na Índia, o filme foi censurado por conter muita violência. O país solicitou cortes, recusados por Spielberg e ao invés disso, ele decidiu não lançar o filme na Índia. Então, um dos ministros do governo indiano assistiu o filme, e impressionado, soltou uma nota para que o liberassem sem cortes.

21

Os dois soldados “alemães” que foram fuzilados tentando renderem-se, na verdade eram Tchecos. Eles diziam, “Por favor não atire em mim, eu não sou alemão, eu sou tcheco, eu não matei ninguém, eu sou tcheco!”. Muitos cidadãos tchecos e poloneses foram forçados a combaterem do lado alemão durante guerra pelo fato de que seus países haviam sido ocupados pela Alemanha durante as fases iniciais da guerra.

22

Ao usar o rádio na cena da praia, Capt. Miller dizia ‘CATF’, o que significa que estava falando com o comandante e solicitando: “Força Tarefa Anfíbia” (Amphibious Task Force).

23

Matt Damon improvisou a estória que ele conta, ao final do filme, sobre espionar seu irmão no celeiro com a garota feia. O discurso foi chocante e particularmente não foi engraçado ou interessante, mas a direção decidiu que por este fato funcionou; era uma verdade contada por um jovem imaturo como Ryan, fadado ao ser o ponto central de uma operação militar. Steven Spielberg gostou tanto que decidiu deixá-la no filme.

"Vamos apenas considerar que eu fui das forças especiais e já está de bom tamanho" disse ele.

“Quando a Segunda Guerra acabou eu tinha 23 anos e já tinha visto coisas horríveis o suficiente para lembrar a vida toda,” disse o ator.

Lee, que morreu no dia 7 de junho no Hospital de Londres aos 93 anos, havia já muito festejado como ícone do cinema mas o ator – que falava várias línguas – também era membro do SAS durante a Segunda Guerra Mundial.

Nascido em 1922 em Belgravia filho de uma illustre figura da realeza italiana, modelo da Chanel e um coronel de exército, Lee foi educado em casa antes de se juntar à Força Aérea Real em 1940.

Antes da Inglaterra se juntar ao conflito, o então garoto de 18 anos já havia trabalhado ao lado dos finlandeses na Guerra de Inverno contra os russos como voluntário em 1939.

Lee foi integrado ao precursor do SAS, conhecido como Longe range Desert Group (LRDG – Grupo de Longo Alcande do Deserto), no norte da África em 1941. Inúmeros registros mostram seus feitos atrás das linhas inimigas, destruindo aeródromos da Luftwaffe, até que foi remanejado ao exército e servido juntamente com o Regimento Gurkha.

Long Range Desert Patrol
Long Range Desert Patrol

“Eu era incorporado no SAS de tempos em tempos mas somos proibidos – antes, hoje, e no futuro – de discutir ou expor quaisquer operações específicas. Digamos que eu já estive nas Forças Especiais e já está de bom tamanho. As pessoas podem fazer as análises que quiserem em cima disso,” disse ele em 2011.

Como tarefa de um oficial de inteligência no 260º Esquadrão da RAF, ele frequentemente prevenia pequenos motins depois que as tropas – frustradas com a falta de notícias do fronte leste – ameaçavam iniciar para quebrar a hierarquia.

Long range Desert Group (LRDG)
Long range Desert Group (LRDG)

Seguindo seu trabalho com o LRDG, e levando em consideração seus skills em línguas que gerava impressões favoráveis a oficiais de alta patente, ele foi integrado ao Departamento Executivo de Operações Especiais, conduzindo missões de reconhecimento na Europa ocupada e rastreando criminosos nazistas.

“Eram nos dados dossiês sobre o que eles haviam feito nos ordenando a encontrá-los, interrogá-los o máximo que podíamos e após isso entregá-los à autoridades apropriadas.”

Lee no cinema

Captura de Tela 2015-06-25 às 09.13.45 Captura de Tela 2015-06-25 às 09.14.38 Captura de Tela 2015-06-25 às 09.14.30 Captura de Tela 2015-06-25 às 09.14.24 Captura de Tela 2015-06-25 às 09.14.16 Captura de Tela 2015-06-25 às 09.14.09 Captura de Tela 2015-06-25 às 09.14.00 Captura de Tela 2015-06-25 às 09.13.53

Como resultado, Lee, que quase morreu duas vezes durante a guerra, foi apelidado de Duque ou Espião, sendo testemunha do desfecho devastador dos campos de concentração em primeira mão.

“Nós vimos estes campos. Alguns haviam sido evacuados. Alguns não,” disse ele em 2009.

No entanto, ele raramente falava sobre suas experiências durante a guerra, ao final de sua vida ele descrevia seu testemunho como sendo algo de “horror real e muito sangue.”

“Eu vi coisas tenebrosas, horríveis, sem dizer uma palavra,” disse ele a um entrevistador, explicando como o terror em filmes “não me afeta muito.”

Christopher Lee SAS

“Eu vi muitas pessoas morrerem na minha frente – tantos que de fato eu me tornei uma pessoa mais dura em relação a isso. Tendo visto o pior que o ser humano pode fazer para outro, os resultados de torturas, mutilações e ver alguém ser explodido em pedaços por bombas e artilharia, você desenvolve um certo tipo de bloqueio. Mas você precisa, você era obrigado a se tornar alguém assim automaticamente. Caso contrário nós nunca teríamos vencido.

Curiosidades:

O perfurar da lâmina
Christopher Lee como Saruman em o Senhor dos Anéis: As Duas Torres
Christopher Lee como Saruman em o Senhor dos Anéis as Duas Torres

Enquanto alguns podem apenas tentar adivinhar o tipo de situações secretas em que Lee se deparou durante seu trabalho pelo SAS, um incidente envolvendo as filmagens do Senhor dos Anéis dá um insight do tipo de ação que ele viu. E uma cena reservada para a versão estendida do Retorno do Rei, Grima Wormtongue esfaqueia Saruman pelas costas. O diretor Peter Jackson estava orientando os atores em como efetuar a cena, quando algo inesperado aconteceu. Christopher Lee perguntou a Jackson se ele sabia qual era o som de alguém sendo esfaqueado pelas costas. Ele então disse: “Porque eu sei.”

Christopher Lee Saruman SAS
Bastidores das gravações de O Senhor dos Anéis: As Duas Torres

De acordo com Peter Jackson, Christopher Lee então iniciou uma explicação sobre “algumas missões secretas da Segunda Guerra Mundial,” entretanto, como sempre, ele escondia os detalhes. Jackson queria que ele gritasse quando fosse esfaqueado. Lee explicou que quando você é esfaqueado, “o fôlego escapa pela perfuração da lâmina, para fora do seu pulmão,” e assim deu uma boa noção de como isso realmente soaria – mais como um grito abafado, ou curto.

Metaleiro

Algo que não deixa de ser interessante, é que Lee, além de ser um grande ator, falar várias línguas e ter sido membro do SAS, ele ainda também foi metaleiro e lançou alguns álbums.

Fonte: The Telegraph

RANDOM POSTS

0 236
  Passados 3 meses desde o lançamento do filme (12 de Julho de 2017), creio que todos os nossos leitores provavelmente já assistiram este nostálgico...