1

Matt Damon foi o único ator que não precisou passar pelo árduo treinamento militar antes das filmagens. Damon foi poupado para que os outros atores sentissem uma certa inveja ou ressentimento e que isso ficasse nítido durante as gravações

2

Aproximadamente 40 barris de sangue falso foram usados para recriar a sangrenta invasão na praia Omaha para a abertura do filme.

3

Um dos atores na versão do filme dublada em alemão, era na verdade um veterano alemão que combateu na Normandia no fatídico 6 de junho de 1944. Ele teve de ser dispensado das dublagens devido ao realismo do filme.

4

Neil Patrick Harris chegou a ser cogitado para o papel de Ryan.

5

Antes de Tom Hanks ser escolhido para o papel de Capitão John Miller, Spielberg considerou Mel Gibson e Harrison Ford para o papel principal.

6

Tom Sizemore travava uma batalha contra o vício em drogas durante o período das filmagens. Spielberg deu a ele um ultimato onde ele deveria fazer exames de sangue todos os dias, e se falhasse em um deles, ele seria substituído e suas cenas refilmadas, mesmo que o filme já tivesse em suas últimas etapas de gravação.

7

Quando Matt Damon foi escolhido para o papel de Ryan, Spielberg buscava na época um ator relativamente desconhecido. Não deu muito certo quando o filme Gênio Indomável foi lançado e fez de Damon um astro da noite para o dia pouco antes do filme de Spielberg ser lançado mundialmente.

8

As salas de cinema do mundo todo foram orientadas as aumentar o volume durante a projeção do filme, isto devia-se ao aspecto crucial de recriar o ambiente de guerra enquanto o filme era assistido.

9

Os sons de disparos das armas usadas no filme foram gravadas utilizando armas originais de época com munição real.

10

Em antecipação a todos os veteranos que por ventura traumatizariam-se ao assistir o filme, o Departamento de Assuntos Militars aos Veteranos disponibilizaram uma espécie de 0800 para dar suporte a casos críticos ocasionados pelo filme.

11

Em meio aos exercícios incrivelmente difíceis durante o treinamento militar, os atores tiveram de passar por testes em situações onde a chuva era intensa permanecendo totalmente encharcados, e tendo de chamarem entre si apenas pelos nomes de seus personagens, ainda tendo que aturar o instrutor os chamando de “cocôs” o tempo todo.

12

A Batalha de Omaha Beach foi filmada em sequência durante um período de quatro semanas, levando a ação da praia até o alto da orla sendo filmada dia após dia. Steven Spielberg alega que nada do planejamento foi colocado no storyboard em antecipação. Tudo “na raça”.

13

A cena de Omaha Beach custou 11 milhões e envolveu até 1000 figurantes, alguns deles eram membros da Reserva do Exército Irlandês. Destes figurantes, 20-30 deles eram amputados empregados usando próteses para simular seus membros sendo arrancados e explodidos nas cenas.

14

As tremulações de câmera nas explosões aconteciam pelo fato de que Steve Spielberg usou uma espécie de dispositivo que vibrava a câmera, que eram ligados quando necessário. Durante as gravações usando este efeito, o diretor de fotografia avisou Spielberg que um “tremedor” de lentes já existia. Spielberg disse numa entrevista que achava que ele havia inventado esta nova ferramenta para o filme.

15

Dois dos LCV usados para desembarcar os soldados nas cenas da praia foram usados durante a Segunda Guerra Mundial.

16

Durante cena inicial no mar, as munições usadas pelos atores eram cenográficas e feitas de madeira, já que as réplicas de metal eram muito pesadas.

17

Interessantemente, durante a marca de 45 minutos do filme, Paul Giamatti diz “As estradas estão calmas há 45 minutos”.

18

Algumas pessoas reclamaram que a cena em que os Rangers estão disparando morteiros manualmente sobre os soldados alemães não tinha precisão histórica. Na verdade, Charles Kelly, que recebeu a Medalha de Honra, fez exatamente o mesmo processo de disparo durante uma batalha na Itália em 1943.

19

Spielberg foi parabenizado pela autenticidade do filme. O ator James Doohan, que atuou em Star Trek, foi especialmente gentil. Doohan perdeu o dedo do meio de sua mão direita e foi ferido durante a guerra. Não obstante, ele participou da Invasão da Normandia em 6 de junho de 1944, na Praia Juno, onde a 3ª Divisão de Infantaria Canadense liderou o ataque. Ele apoiou e parabenizou Spielberg por seu filme ao não poupar esforços para recriar os detalhes mais grotescos.

20

Na Índia, o filme foi censurado por conter muita violência. O país solicitou cortes, recusados por Spielberg e ao invés disso, ele decidiu não lançar o filme na Índia. Então, um dos ministros do governo indiano assistiu o filme, e impressionado, soltou uma nota para que o liberassem sem cortes.

21

Os dois soldados “alemães” que foram fuzilados tentando renderem-se, na verdade eram Tchecos. Eles diziam, “Por favor não atire em mim, eu não sou alemão, eu sou tcheco, eu não matei ninguém, eu sou tcheco!”. Muitos cidadãos tchecos e poloneses foram forçados a combaterem do lado alemão durante guerra pelo fato de que seus países haviam sido ocupados pela Alemanha durante as fases iniciais da guerra.

22

Ao usar o rádio na cena da praia, Capt. Miller dizia ‘CATF’, o que significa que estava falando com o comandante e solicitando: “Força Tarefa Anfíbia” (Amphibious Task Force).

23

Matt Damon improvisou a estória que ele conta, ao final do filme, sobre espionar seu irmão no celeiro com a garota feia. O discurso foi chocante e particularmente não foi engraçado ou interessante, mas a direção decidiu que por este fato funcionou; era uma verdade contada por um jovem imaturo como Ryan, fadado ao ser o ponto central de uma operação militar. Steven Spielberg gostou tanto que decidiu deixá-la no filme.