A Primeira Guerra Mundial teve como estopim para a Primeira Guerra Mundial, o atentado em Sarajevo do Arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do Império Austro-Húngaro, Império que foi criado em 1867 e teve seu fim após a Guerra. Entretanto esse acontecimento foi uma das causas de uma guerra já anunciada, pois desde o século XIX com o Imperialismo europeu no continente Africano e Asiático, as grandes potências europeias já vinham entrando em conflitos diplomáticos sobre a posse de territórios nesses continentes.

Arquiduque Francisco Fernando da Áustria-Hungria
Arquiduque Francisco Fernando da Áustria-Hungria

Os europeus usaram como justificativa para esse expansionismo/colonialismo a ideia da necessidade de civilizar povos inferiores, Darwinismo Social, e para isso, Inglaterra, França e Bélgica começaram a dividir os territórios dos continentes africanos e asiáticos de acordo com os seus interesses. Não houve a preocupação em relação aos nativos que viviam nessas regiões, o que provocou posteriormente no século XX, diversas guerras civis entre esses povos que eram muito divergentes em relação a línguas e culturas.

rodes

Os outros motivos para o Imperialismo europeu, nesses continentes foram, a busca por mercado consumidor e matérias primas, devido grande parte da Europa estarem passando pela Segunda Revolução Industrial.

21312

As crises entre as nações europeias começaram após a unificação da Itália e Alemanha, 1870 e 1871 respectivamente, quando principalmente os alemães começaram a reivindicar para si alguns territórios que eram de interesses de franceses e ingleses.

Nesse momento, foi feita a Conferência de Berlim (1885) no qual diversos países conseguiram a posse de alguns territórios dentro do Continente Africano. Entretanto, a Conferência não foi suficiente para diminuir as tensões entre os países europeus.

Representação da Conferência de Berlin, 1885, feito para o documentário que leva o mesmo nome. De autoria do canal “The Afrika Channel UK”, da televisão britânica.

Diversas nações participaram de conflitos, como a Guerra dos Bôeres (1899-1902) entre a Inglaterra e os colonos de origem holandesa, pela disputa entre as terras ricas em recursos minerais, e em alguns momentos a guerra parecia iminente como no caso da Crise do Marrocos (1905 e 1911) entre Alemanha e França.

242142142141

As duas nações já tinham divergências antigas, no período da Unificação Alemã, quando os alemães depois da guerra de unificação contra os franceses, conseguiram a posse dos territórios da Alsácia-Lorena, com a assinatura do Tratado de Frankfurt, e que provocaram nos franceses um sentimento de revanchismo, que foi visto quando a França conseguiu de volta os territórios e com a imposição do Tratado de Versalhes, após o fim da Primeira Guerra Mundial.

Em um período de crise foi criado um Sistema de Alianças no qual em 1882, se unem a Alemanha, Itália e o Império Austro-Húngaro, formando a Tríplice Aliança e em 1907, é formada a Tríplice Entente, unindo França, Inglaterra e Rússia.

No final do século XIX e início do século XX, existiram diversos acontecimentos que serviram de exemplos para anunciarem a Grande Guerra, como a Paz Armada, que tinha uma corrida armamentista entre as potências europeias que disputavam territórios em outros continentes, e que tinham como interesse um desenvolvimento industrial, cientifico e tecnológico para o aparato militar.

O período da Primeira Guerra Mundial criou e desenvolveu diversas armas que foram usadas nesse conflito, como as metralhadoras Gatling e Maxim que foram modernizadas neste período e a Hotchkiss francesa, a produção de gases para o combate, lança chamas, os aviões como arma de guerra, e os tanques Tank e Mark.

Nessa visão de desenvolvimento militar desse período, um teórico importante é Alfred Mahan, que acreditava na supremacia do poder naval, onde a nação que tivesse a marinha mais forte teria uma superioridade maior em um conflito. Nesse sentido houve uma corrida naval entre ingleses e alemães por essa hegemonia.

O atentando em Sarajevo contra o Arquiduque Francisco Ferdinando foi somente um estopim e faz parte de um processo de acontecimentos iniciados com o Imperialismo europeu e com o nacionalismo germânico e eslavo, local onde aconteceu o atentado.

A Crise nos Balcãs aconteceu devido o expansionismo do Império Austro-Húngaro, que em 1908 tinha conquistado o território que hoje é a Bósnia-Herzegovina, impedindo com isso a Sérvia de conquistar seu objetivo de criar a “Grande Sérvia”.

O atentado propiciou que o Império Austro-Húngaro enviasse a Servia um ultimato com algumas exigências, como houve a negação dos Sérvios, o sistema de alianças foi acionado e as Tríplices Alianças e Ententes declararam guerra entre si, dando inicio a Grande Guerra.

O Gräf & Stift Double Phateon que foi palco do atentado é hoje acervo do Museu Militar de Viena
O Gräf & Stift Double Phateon que foi palco do atentado é hoje acervo do Museu Militar de Viena
Gavrilo Princip assassinando o arquiduque e sua esposa
Gavrilo Princip assassinando o arquiduque e sua esposa

SIMILAR ARTICLES