Capitão Clark Gable em 1944
Capitão Clark Gable em 1944

Clark Gable era uma estrela de Hollywood e uma das mais famosas figuras no mundo todo quando dois acontecimentos mudaram sua vida. Primeiro, o ataque japonês à Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941, arrastando os Estados Unidos para dentro dos campos da batalha da Segunda Guerra Mundial. Então, no mês seguinte, sua amada esposa Carole Lombard morreu num acidente de um DC-3 retornando de uma turnê de arrecadação para o esforço de guerra.

Devastado, patriótico, beirando os 40 anos de idade e um pouco velho para o serviço militar, Gable não sentiu que o trabalho que ele e Carole vinham fazendo para arrecadar fundos através de campanhas comunitárias à favor da guerra estavam sendo contribuições suficientes. Ele então enviou um telegrama ao Presidente Franklin D. Roosevelt solicitando uma vaga no esforço de guerra americano. O presidente respondeu “FIQUE ONDE ESTÁ.”

“Diga olá aos rapazes e diga à eles que eu e Clark Gable estamos colocando estes uniformes do 351º em forma.”

Gable não deu ouvidos. Ele voluntariou-se à Força Aérea dos Estados Unidos, participou do treinamento de 13 semanas da Escola da Academia de Oficiais, e foi treinado como fotógrafo e atirador aéreo. Devido às suas conexões com Hollywood, ele fez parte da First Motion Picture Unit (FMPU) (unidade primária de produção de filmes das Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos) localizada onde as tropas conheciam como “Fort Roach” – o Hal Roach Studios na Cidade de Culver, Califórnia. FMPU era comandado por Jack Warner, recrutado como tenente coroel. Operações aéreas eram comandadas pelo “Piloto Hollywood”Paul Mantz, famoso por suas acrobacias como dublê nos filmes, que mais tarde se tornou major. Além destes, o corpo do FMPU também contava com outras figuras conhecidas comoAlan Ladd, Ronald Reagan e Van Heflin.

Poucos deles chegaram a cruzar os oceanos, mas Gable foi designado a ir à para o reino unido gravar Combat America,, uma película de propaganda sobre atiradores das fortalezas voadoras.

Clark Gable posa com sua metralhadora .30 da ala esquerda de uma B-17 Flying Fortress em 6 de junho de 1943.
Clark Gable posa com sua metralhadora .30 da ala esquerda de uma B-17 Flying Fortress em 6 de junho de 1943.

Quando o 351º Grupo de Bombardeio, equipado com B-17 Flying Fortress, foi formado no Aeródromo de Biggs, no Texas, em 1942, Cabo Calvert P`Pool escreveu isto à seus pais: “Hoje, Clark Gable deve integrar-se ao nosso grupo. Eles nos disseram que ele deve ser tratado da mesma forma que qualquer outro soldado. Mas eles fizeram um rack especial para sua bagagem em um bombardeiro e este bombardeiro viajou até ele em Los Angeles e irá retornar esta tarde. Ele será o atirador de topo de um bombardeiro.” P’Pool escreveu que o 351º tornaria-se “um belo cenário para mim e Clark Gable. Diga olá aos rapazes e diga a eles que eu e Clark Gable estamos colocando estes uniformes do 351º em forma.”

O então Sargento Ralph Cowley relembra os eventos depois de que o 351º chegou a Plebrook, Inglaterra, e iniciou suas missões de bombardeiro sobre o Terceiro Reich:

“Registros indicam que Gable voou cinco missões de combate mas Cowley e outros veteranos alegam que foram muito mais.”

“Gable foi integrado à nosso esquadrão mas não à uma guarnição em particular,” disse Cowley. “O grupo controlava seus deveres. Eles queriam que ele tivesse uma vista ampla dos seus para que pudesse fazer suas fotografias ar-ar, ele ficou conosco de 1942 até 1945 e eu posso te dizer que, eles não o colocaram nos milk runs (trabalhos fáceis/trabalhos de baixo risco). Ele tirou dezenas de fotografias de flaks emergindo e estourando ao redor da aeronave.” Registros indicam que Gable voou cinco missões de combate mas Cowley e outros veteranos alegam que ele voou muito mais.

“Eram missões reais onde ele poderia ter sido morto ou ferido,” disse Chrystopher J. Spcier, um professor australiano que escrutinou a carreira de Gable. “Seu filme Comabat America fez uma válida contribuição para nosso conhecimento histórico de guerra a partir da perspectiva da aviação.”

Esta fotografia de um B-17G do 351º Grupo de Bombardeio foi tirada pelo Capitão Clark Gable.
Esta fotografia de um B-17G do 351º Grupo de Bombardeio foi tirada pelo Capitão Clark Gable.

De acordo com lore, Hermann Göring ofereceu uma recompensa para qualquer um que capturasse Clark Gable.

Ao final de 1943 o grupo de Gable havia registrado 15 metros de filme.

“Um grande amigo dos combatentes e também uma agradável presença entre nós.”

Gable, um cameraman e também engenheiro de som seguiram os passos da tripulação de um B-17, chamado “Ain’t it Gruesome” (Não é horrível?), por 24 missões, incluíndo uma onde a aeronave foi abatida por um grupo de Focke Wulf Fw 190 alemães ao perder um motor, com a tripulação abandonando a aeronave sobre um campo na Inglaterra. As missões de combate de Gable, incluíndo uma sobre Gelsenkirchen quando ele quase foi atingido por uma salva de artilharia anti-aérea que danificou sua aeronave. Ao menos uma das missões à bordo de outro B-17, “Delta Rebel 2” do 91º Grupo de Bombardeio, onde o atirador de barriga Sargento Steve Perri reelembra Gable como “um grande amigo dos combatentes e também uma agradável presença entre nós.”

Entrevistas com veteranos desmentem o mito de que Gable queria morrer devido à sua mágoa por ter perdido sua esposa. Eles o descrevem como um soldado durão com mãos descomunalmente grandes que levava o seu dever muito à sério, mantinha sua postura militar, mas adorava uma festa quando o momento permitia.

Capitão Clark Gable (terceiro da direita para a esquerda) prepara-se para uma missão com a tripulação de um B-17 chamado "Jennie."
Capitão Clark Gable (terceiro da direita para a esquerda) prepara-se para uma missão com a tripulação de um B-17 chamado “Jennie.”

Promovido à primeiro tenente antes de chegar à Inglaterra e à capitão logo depois, Gable continuou a gravar Combat America ao retornar à Fort Roach em outubro de 1943 para editar o filme.

Infelizmente, o filme de 63 minutos foi lançado da maneira em que foi gravado, e completamente abafado pelo clássico de William Wyler, o Memphis Belle, outra saga de uma tripulação de B-17 em combate.

“Reagan, que se candidatou à presidente, comentou “uma importante contribuição para o esforço de guerra.”

O FMPU então completou 300 filmes de propaganda e treinamento e foi responsável por 1.000.000 de metros de gravações de combates. Reagan, que se candidatara à presidente, comentou “uma importante contribuição para o esforço de guerra.”

Gable foi enviado à reserva como major em 12 de junho de 1944 após eles mesmo fazer esta solicitação, já que ele estava acima da idade para combate. Devido à sua agenda de produção cinematográfica tornar sua execução de tarefas como oficial da reserva impossível, ele renunciou à sua patente em 26 de setembro de 1947, uma semana depois de a Força Aérea se tornar um braço independente.

Clark Gable (extrema direita) com a tripulação da "Eight Ball." Apesar de registros mostrarem que Gable só participou de cinco missões de combate, veteranos alegam que foram muito mais.
Clark Gable (extrema direita) com a tripulação da “Eight Ball.” Apesar de registros mostrarem que Gable só participou de cinco missões de combate, veteranos alegam que foram muito mais.

A carreira cinematográfica de Gable no pós guerra, incluindo uma aparição em um filme com Marilyn Monroe, gerou reações da crítica.

Gable faleceu em 16 de novembro de 1960 aos 59 anos.

 

Fonte: The Telegraph